.

.

Falling in love - Capitulo 20

                                         
                                                     "Me liga?"






                                         Seunome P.O.V'S


Os dias pareciam passar devagar demais, a ansiedade que eu sentia para ver minha mãe, só aumentava, e a saudade que eu tinha de Clair parecia esmagar meu coração. Jace não havia me procurado e eu nem sabia o que dizer a ele. Avisei a minha mãe sobre minha ida até o Brasil, e ela chorou como costumava fazer.
Eu e Harry saímos uma vez durante os dias que se passaram, fomos em um jantar beneficente, onde eu virei o pé, derrubei uma criança num pequeno lago e quebrei um vaso italiano, um desastre total, desde então, não nos falamos.
A casa parecia cada vez maior e solitária, a casa que de inicio parecia pequena para minhas extravagancias e as de Clair, hoje parecia enorme. Eu caminhava pela casa com um sexto de roupa suja nos braços e procurando pelas peças de roupas que ficam sempre jogadas pela sala. Joguei tudo na maquina de lavar e voltei para o aconchego da sala. 
Zapeei pelos canais da tv, procurando algo que me distraísse, e optei por ver bob esponja. Os meus dias pareciam se arrastar de uma forma tão lenta que parecia estar disputando com uma lesma, e isso se dava pelo fato de que eu não tinha com o que me distrair.
Imaginei o que Harry estaria fazendo agora, ótimo, não tenho o que fazer e fico pensando besteira. Imaginei se seria estranho eu ligar para ele, para ter com quem falar, e se soaria esquisito eu aparecer em sua casa, e na verdade, eu não estava me importando com o fato de não nos bicarmos, até implicar com ele me deixaria melhor. Sem pensar, procurei pelo contrato na gaveta da sala, e anotei o endereço de Harry em um papel e enfiei no bolso. Enfiei-me dentro de meu casaco grosso, e sai afim de achar algum táxi, depois de 10 minutos, eu consegui.
Não era tão longe, a casa ficava em um bairro bem luxuoso, com casas enormes e com entradas espetaculares, e pelo numero, a casa de Harry era a azul claro, com flores amarelas. Perguntei-me se fiz certo vindo aqui, e percebi que eu não me importava com isso. Exitei, mas logo toquei a campainha, ouvi alguns passos antes da porta ser escancarada por uma ruiva, ela era maravilhosa, vestia uma blusa grande que provavelmente era de Harry, e me encarava com um sorriso gentil. Quando olhei para dentro da casa, vi Harry sem camisa e de bermuda, me encarando com os olhos arregalados.


Xx: Posso ajudar? - Meu olhar voltou a ruiva que estava em minha frente, sorrindo-
Seunome: Acho que me enganei - Sorri forçado-
Xx: Procura alguém? - Ela era simpática-
Seunome: Uma amiga, mas acho que errei o endereço - Sorri mais forçado- Obrigada, e desculpa incomodar. 
Xx: Está tudo bem. - Sorriu -
Seunome: Tchau - Sorri -


Sai de lá apressada, sem nem me importar em parecer uma louca. Péssima ideia vir até aqui, você devia saber que ele não está cumprindo a droga do contrato, e um misto de humilhação e irritação me atingiram, tudo bem, eu não tenho nada a ver com a vida dele, mas e se fosse outra pessoa que sabe do nosso "namoro"?
Peguei o primeiro ônibus que apareceu, e eu só precisei andar um pouco para chegar em casa. Fiquei o caminho todo me perguntando o porque de tanta irritação, mas nada parecia se encaixar. A primeira coisa que fiz quando cheguei em casa, foi tirar as roupas da maquina, e estende-las, a segunda foi querer me matar por agir por impulso. Peguei 3 garrafas de cerveja e me sentei na sala, logo meu celular vibrou.

" Me desculpe por isso, não sabia que viria aqui, fiquei intrigado com sua visita, me liga?
                                        H."

Revirei os olhos e decidi mandar uma mensagem para Clair.

" É normal se sentir irritada com uma pessoa que você não gosta, por vê-la com outra pessoa?"

Clair respondeu rapidamente

"Talvez você goste dela, agora me conte essa história."

Bufei, tomando minha cerveja, e achando uma péssima ideia ter mandado mensagem pra Clair. 


             
                                       Harry P.O.V'S


Eu me sentia tenso em relação ao ocorrido, não que eu devesse explicação a Seunome, mas eu sentia vontade de me explicar. Ela não é nada minha, temos algumas obrigações um com o outro, mas é apenas isso, e mesmo assim, eu queria explicar a ela, mas o que eu falaria? Falaria que fui para a cama com Wila porque quis? Pediria para ela não contar para Simon? Droga, se ela contasse para Simon, eu estava perdido. Wila não tocou no assunto, mas pelo jeito notou que eu estava tenso, e apos alguns minutos, me beijou e foi embora.
Mandei uma mensagem para Seunome e ela não respondeu, o que me deixou pior. Quando notei que eu estava sendo tolo por me sentir mal por algo que não era da conta dela, eu me senti aliviado, mas não menos desconfortável. Fiquei curioso para saber o que ela queria, devia ser sério, já que ela não me suporta, me senti mais idiota ainda pelo que aconteceu, mas caramba eu não tinha como prever nada.
Liguei para Wila para me desculpar por meu comportamento estranho, mas ela não me atendeu, as mulheres devem adorar me ignorar. Bufei de raiva, e tive vontade de ir na casa de Seunome, mas ela me chutaria de lá, e eu não sou idiota pra ser esculachado por mulher. Me senti trouxa por toda a humilhação que pude ver no rosto de Seunome, mas eu não sabia o que fazer, então... Fiquei em casa me sentindo um otário.


                                     Continua....


-------------------------------------------------------------------------------------

Olá meus amores, esse é o último capitulo da primeira temporadaaa! To muito feliz por ter conseguido terminar a primeira parte, e já tenho capítulos da segunda temporada, então, esperem! Logo logo eu volto, bjo.


                                                           Ariana.

Explicações+Ano novo

Olá meus amores, como vocês estão? Nós da equipe Imagine Directioner estamos ótimos. Primeiro gostaria de explicar minha ausência e a da minha irmã (a outra adm aqui) ficamos sem computador novamente, deu um problema em relação a energia, e acabou queimando umas peças do cpu, mas agora está tudo resolvido (É o que esperamos), então, isso significa que voltaremos as postagens, mas vai demorar um pouquinho, porque eu precisei formatar meu pc então perdi meus capítulos que estavam prontos, as imagens também, então até conseguirmos recuperar tudo vai demorar, mas o blog vai voltar a ser atualizado a partir do dia 24 de janeiro (nem vai demorar tanto) então não queiram nos matar hahaha. Aproveitando a deixa, queremos desejar um ano novo maravilhoso para vocês, cheio de conquistas, amor, paz, saúde, sucesso e tudo de melhor que a vida tem a oferecer. Em 2017 estaremos de volta com vocês, então anotem na agenda de vocês, a partir de 24 de janeiro estaremos aqui para oferecer as continuidades dos conteúdos que estão pela metade e quem sabe os novos projetos do blog. Aproveitem bastante, vamos trabalhar bastante durante esse tempo para voltar com a corda toda, então, não se esqueçam de nós, um grande beijo e até mais.


Equipe Imagine Directioner.

Falling in love - Capitulo 19



Não se sente sozinha?






                                             
                                                    Harry P.O.V'S

Quando o dia seguinte chegou, eu queria apenas dar um jeito de prolongar esses momentos de paz que tenho deitado em minha cama, olhando o teto. Fui a uma reunião com Simon, não falamos muita coisa sobre Seunome, mas falamos o suficiente para me lembrar do beijo e me deixar irritado. Eu odiava pensar na boca daquela garota na minha, odiava pensar nela que não fosse esganando-a, eu a odiava, odiava de não suportar aquele jeito confiante e idiota dela.
Decidi que iria almoçar com minha mãe e Gemma hoje, já que meu padrasto tinha ido viajar, e eu devia uma visita a minha mãe. Fui recebido pelo cheiro familiar da lasanha de minha mãe, e fui seguindo o cheiro até a cozinha, onde encontrei mamãe e Gemma. Mamãe abriu um sorriso largo e iluminado quando me viu puxar uma cadeira e me sentar a mesa.

Anne: Que bom que você veio meu bem - Ela colocou um prato com um pedaço enorme de lasanha em minha frente -
Gemma: Só vem para comer - Riu - Fiquei sabendo do seu namoro - Sorri forçado - Sempre achei que você fosse gay.
Anne: Gemma! - Mamãe a repreendeu -
Eu: Também achei que Greg era gay, agora tenho certeza - Abri um sorriso forçado para ela -
Anne: Harry! - Me repreendeu - Chega vocês dois!
Gemma: Ele é mais homem que você - Sussurrou e minha mãe fez cara feia -
Anne: Como os meninos estão? - Comeu um pedaço de lasanha-
Eu: Bem - Comi -
Anne: E a Seunome? - Ela me encarava -
Eu: Está ótima - Sorri forçada -

Depois de alguns minutos em silêncio, meu celular vibrou e eu abri a mensagem de Seunome.

" Minha mãe quer conhece-lo. Precisamos ir vê-la ainda esse mês, então separe suas roupas de verão, pois vamos ao Brasil."

Uau, Brasil. Fiquei animado com a ideia de ir ao Brasil apesar da companhia, respondi:

" Vai ser ótimo!! Tenho 5 dias livres no fim do mês, está bom?"

Ela respondeu que sim, e quando voltei meu olhar para cima, minha mãe e Gemma me encaravam.

Anne: Nada de celular na mesa - Ela estava séria -
Eu: Desculpe - Comi o resto da comida - Acho que vou ao Brasil no fim do mês.
Anne: Pra? - Perguntou confusa -
Eu: Conhecer a mãe de Seunome - Minha mãe sorriu -
Gemma: Uau, o negócio tá sério mesmo.
Eu: Pois é - Me levantei -
Anne: Já vai? 
Eu: Preciso ir em Seunome ainda - Minha mãe sorriu -
Gemma: Usem camisinha
Eu: Engraçadinha 

Me levantei e fui até minha mãe, dei um beijo no topo de sua cabeça.

Eu: Prometo que não demoro a aparecer - Ela sorriu -
Anne: Espero - Sorri -
Eu: Tchau bicho - Baguncei o cabelo de Gemma -
Gemma: Vá se ferrar - Eu ri -


Sai da casa de minha mãe, e fui direto para a casa de Seunome, afim de saber mais sobre a viagem, confesso que estava animado, seria ótimo conhecer algumas brasileiras. Estacionei na frente da casa de Seunome e toquei a campainha, a Seunome que me atendeu era muito diferente da que eu já havia visto, ela usava uma camiseta e um short que deixava suas pernas a vista, estava descalço e com o cabelo preso em um rabo de cavalo, parecia uma menininha.

Seunome: O que é? - Ela estava de braços cruzados -
Eu: Precisamos conversar - Ela revirou os olhos -
Seunome: Fala - Se encostou na porta -
Eu: Seria bom se me convidasse para entrar.
Seunome: Entra logo - Bufou -

Nem perdi tempo observando como era casa, não gostava da ideia de ter em mente, algo que fosse dela. Me sentei no sofá e ela se sentou ao meu lado.

Eu: É sobre a viagem - Ela pareceu relaxar - Dia 25 está bom?
Seunome: Sim - Ela não parecia animada com a ideia - Falei com Simon, ele achou ótimo.
Eu: Tudo bem.

Ficamos em silêncio, enquanto eu observava Seunome brincar com seus dedos. A casa parecia impecável de tão limpa, tentei, mas acabei reparando no lugar, parecia calmo, vazio, e bem decorado.

Eu: Você mora aqui sozinha? - Ela me olhou confusa -
Seunome: Bom, por enquanto sim - Foi minha vez de olhar confuso - Moro com uma amiga, mas ela ta doente e foi morar com os pais, mas depois volta.
Eu: Sei - Ela me olhava estranhando - Não se sente sozinha?
Seunome: Porque o interesse?
Eu: Sente ou não?
Seunome: Sim - Ela abaixou a cabeça - Mas, logo menos ela ta ai.
Eu: Hmm - Pensei - Se precisar de companhia, pode me chamar - Harry, você disse isso? -
Seunome: Você está bem? - Ela estava confusa -
Eu: Estou - Estava? -
Seunome: Tudo bem - Concordou desconfiada - É só isso?
Eu: Bom, sim.
Seunome: Então pode ir 
Eu: Sempre delicada - Me levantei -
Seunome: Você sabe aonde é a saída.
Eu: Me leva até a porta cara, seja mais educada - Ela riu -
Seunome: Vem logo - Eu ri enquanto a seguia até a porta -

                                         [...]

Quando cheguei em casa, minha vontade era de dormir o resto do dia, eu me sentia cansado apesar de não ter feito nada cansativo.

Recusei o convite de Zayn para irmos beber em um bar novo, não tava afim de beber, então mandei mensagem para Wila (A ruiva que eu comia), chamei-a para vir aqui em casa essa noite, uma noite de sexo seria ótimo, e é claro que ela aceitou.
Assisti jogo na tv enquanto bebia refrigerante. Xinguei alguns jogadores que sismavam em fazer merda o jogo inteiro e queriam compensar no final, por isso eu odiava ficar sem fazer nada, porque sempre acabava comigo xingando jogadores em frente a tv.
Quando o juiz apitou o inicio do segundo tempo, eu desliguei a tv, e automaticamente veio a imagem do beijo de ontem, e eu tive vontade de socar minha cara por isso.

                                  ...

Eu ofegava quando sai de dentro de Wila, agradecendo a Deus por ter conseguido gozar depois de tanto esforço. A verdade é que o sexo não foi prazeroso para mim, eu estava distraído, quanto mais eu estocava, mais errado aquilo parecia, eu não tinha nada com Wila, mas não queria fingir que dentro de mim estava tudo igual. Essa foi a primeira vez que esse momento pareceu errado.

Wila: Adoraria te fazer gozar de novo - Passou a mão em meu peito -
Eu: Sabe o que é? - Afastei suas mãos de mim - Eu gostaria de descansar um pouco.
Wila: Tudo bem.


Eu me virei para o outro lado, pensando no que eu deveria fazer, me virar para Wila, e foder o resto da noite, ou continuar virado para esse lado e ficando neurótico pelo resto da noite, e então optei pela 1° opção.


                                                           Continua...


-------------------------------------------------------
 Olá princesas, primeiramente, me desculpem pela demora, mas meu computador ficou ruim novamente, e ficou numa enrolação aqui em casa para levar pra consertar, mas acho que agora ta tudo bem, então, se eu demorar a postar, não queiram me matar, meu computador tem sido o único motivo que tem me atrapalhado por enquanto, me perdoem, e me contem o que acharam desse capitulo, até a próxima!

                                                             
                                                                          Ariana.

Falling in love - Capitulo 18




                                                           Harry P.O.V'S


As bochechas de Seunome estavam coradas, o que a deixou graciosa. Pensei que ela me mataria depois do beijo, mas ela ficou sem reação, bem quietinha enquanto caminhávamos juntos para a sala de jantar da casa. As pessoas se aglomeravam em volta da mesa, procurando por um lugar. Eu me sentei ao lado de Seunome, e minha vó ficava nos olhando e sorrindo para nós, o que me irritava. Comemos uma entrada que eu nunca vou lembrar o nome, e depois lagosta com vinho branco. O assunto na mesa, foi sobre família, sobre o que os filhos do casal Brinkham gostariam de cursar na faculdade, sobre a filha mais velha deles estar noiva, mas logo o assunto veio para mim e Seunome.

Grace: E você Harry? Agora que você está firme com uma garota, quais são seus planos? - A mesa se virou toda para mim, esperando uma resposta-
Eu: Bom vovó - Tomei um gole de meu vinho, nervoso- Eu não sei, acabamos de nos conhecer - Seunome assentia ao meu lado -
Grace: Eu adoraria ter bisnetos - Seunome engasgou ao meu lado com o vinho -
Eu: Você está bem? - Dei tapinhas nas costas dela -
Seunome: Sim - Ela estava vermelha -
Ane: Mamãe, eles são novos, começaram a namorar agora, não envergonhe a moça assim - Minha mãe a repreendeu -
Grace: Ora essa Ane - Foi a vez dela repreender minha mãe - É apenas um desejo meu, já que logo, logo, eles se casam - Seunome se engasgou novamente-
Eu: Minha namorada vai morrer desse jeito - Todos riram -
Seunome: Preciso ir ao banheiro - Meus avós assentiram e ela saiu apressada -


                                               [...]

Quando o jantar terminou, nos despedimos de minha família, e fomos apressados para o carro, afim de evitar mais constrangimento. Após algumas taças de vinho, Seunome parecia ainda mais corada do que antes.


Seunome: Harry?
Eu: Hm? - Disse sem tirar os olhos da estrada-
Seunome: Não estou preparada para terminar a noite ainda.
Eu: Hm - Pensei - E o que quer fazer?
Seunome: Não sei - Ficou pensativa - Pense em algo.
Eu: Meu quarto - Piadinha -
Seunome: Não tem graça - Eu ri -
Eu: Certo - Senti seu olhar em mim - Está tarde, outro dia penso em algo legal para fazermos.
Seunome: Mas eu quero agora - Choramingou -
Eu: Então desça do carro e vá sozinha - Bufou -
Seunome: Você é insuportável - Ri-
Eu: Só estou dizendo que está tarde para ficarmos andando como adolescentes por ai, então, deixe para outro dia.

Seunome se calou, e permaneceu calada durante todo o resto do percurso. Foi bom não te-la falando em meu ouvido por um tempo, mas depois se tornou chato.

Eu: Chegamos.

Antes que eu pudesse dizer mais algo, ela saiu do carro apressada, e correu para casa.


                                        [...]

Quando acordei, a primeira cena que veio em minha cabeça, foi o beijo de ontem. Eu não esperava ter uma noite tão mal dormida por causa do beijo de uma pessoa que eu nem gostava. Lembrei do rosto corado de Seunome, e quis morrer por pensar tanto nesse acontecimento.
Me levantei cambaleando e fui para a cozinha, procurando algo para comer.

  
                                       Seunome P.O.V'S

Eu caminhava pelas ruas segurando nas mãos e nos braços, algumas compras que fiz para casa. Meus óculos escuros escondiam meus olhos inchados e avermelhados. O beijo de Harry ainda me atormentava. Coloquei meus fones, e aumentei o volume ao máximo, afim de esquecer tudo ao redor.
Quando cheguei em casa, já era 10:00hrs, então, guardei as compras em seus devidos lugares, e depois ocupei-me em preparar algo para o almoço. Fiz frango xadrez, arroz e salada. Arrumei a cozinha e abri meu e-mail no telefone, havia mensagem de minha mãe.


De: Deisi Miller.
Assunto: Explique.
Para: Seunome Miller.

Explique-me!

Link: xxxxxxxxxxxxxx.com.br/noticias-harrystyles


Abri o link que minha mãe mandou, e a página redirecionou para outra, onde havia uma texto.


                    "Harry Styles e nova namorada"

 Como de costume, todo ano a família Styles da um jantar em comemoração ao casamento de Grace Styles e Theodore Styles, a diferença é que Harry Styles foi acompanhado de uma bela ruiva, identificada como Seunome Miller, filha de uma pediatra de grande carreira no Brasil, e do Soldado morto Steve roodes. Pessoas afirmam que Harry apresentou Seunome à sua família como sua namorada. O casal já havia sido fotografado saindo de um cinema de mãos dadas, e pessoas próximas ao casal dizem que eles se conheceram na Syco, a gravadora de Simon Cowell.


Engoli em seco. Não sabia que alguém da imprensa estava lá, acho que nem Harry. Rapidamente escrevi um e-mail para minha mãe.

De: Seunome Miller
Assunto: Desculpa
Para: Deisi Miller.

Mamãe,

Me desculpe por não contar nada, aconteceu de repente, eu não esperava me apaixonar agora, e nem esperava namorar depois de Jace, sei que devia ter contado, mas não sabia como dizer, mas estou feliz, ele me faz bem.


Não esperei pela mensagem de minha mãe, apenas copiei o link do site, e redirecionei para Harry, explicando que minha mãe tinha lido, e a mensagem de minha mãe chegou.

De: Deisi Miller
Assunto: Tic Tac
Para: Seunome Miller.

Meu amor, estou feliz por você estar feliz, mas quero conhecer o rapaz, venha me visitar, você e ele!
Venha me ver, vai ser ótimo para você, pegar um pouco desse sol brasileiro, venha ainda esse mês, não demore, o tempo está correndo.. Tic tac!


Ótimo, terei que levar Harry para conhecer minha mãe, no outro lado do mundo, só pode ser brincadeira mesmo. Desejei por um momento que isso fosse apenas um sonho, e que eu não estava passando por isso. 
Deixei meu telefone na mesa, e fiquei me perguntando o que Clair estava fazendo para não me responder. Deve estar descansando ou sei lá.
Fui para a sala, e me joguei no sofá, afim de me distrair.


  
                                      Continua...


----------------------------------------------------------------------------------

Meus amores, me desculpem pela demora, mas é que eu estava sem computador, simplesmente ele ficou ruim, e graças a Deus, minha irmã conseguiu concertar, e eu também estava atolada de provas, então, precisei estudar muito, mas estou de volta. Até a próxima.

                          
                                                                        Ariana.

Falling in love - Capitulo 17

                                           
                                    " Vovó e vovô Styles."



                                          Seunome P.O.V'S


Eu me arrumava calmamente para o jantar dos avós de Harry, olhando-me sempre no espelho, perguntando a mim mesma se tinha acertado na escolha da roupa (roupa). Optei por passar maquiagem, mas não muita, não queria correr o risco de suar e parecer que estou derretendo. Quando deu 19:00hrs, a campainha tocou, e eu sabia que era Harry.


Harry: Uau - Ele me olhava de cima a baixo - Está linda.
Seunome: Eu sei - Sorri vitoriosa - 
Harry: Convencida - Rimos - Pronta para ir? - Assenti -


Pegamos uma estrada calma, e praticamente sem trânsito, sem todo aquele barulho de buzina, e com uma vista incrível da linda noite iluminada que Londres nos oferecia. A cidade parecia ainda mais vida a noite, as estrelas pareciam brilhar mais que nunca, e o céu parecia festejar. Abaixei a janela, e quando a brisa fresca me atingiu, fechei os olhos e esqueci de tudo que estava acontecendo, de para onde estava ainda, e até que Harry estava ali.

Harry: Sei que a noite está linda - Eu abri os olhos e o encarei - Mas já chegamos - Desligou o carro e sorriu para mim -
Seunome: Tudo bem - Tentei não mostrar o quanto estava nervosa -
Harry: Olha - Eu continuei olhando - Quero que seja uma noite linda para meus avós também, então, vamos esquecer nossas diferenças essa noite vamos ficar em paz.
Seunome: Certo - O que mais eu podia dizer? -
Harry: Ótimo - Ele sorriu - Vamos lá - Ele saiu do carro, e abriu a porta para mim -


Quando me coloquei de pé, senti a pele fria da mão de Harry entre a minha, mas não demonstrei nenhuma reação, apenas andamos como se já estivéssemos acostumados um com o outro. A entrada da casa era linda, com lindas orquídeas amarelas, uma grama bem verdinha e recém cortada, e com pessoas entrando pela enorme porta. Harry cumprimentou uma senhora que estava na porta, e eu lancei um breve sorriso a ela, que retribuiu com um sorriso caloroso. A casa era ainda mais exuberante por dentro, paredes neutras, um sofá em forma de S, um grande e brilhante lustre dava um ar luxuoso. A mãe de Harry apareceu com um homem bem alto, que parou em nossa frente junto a ela.

Xx: Harry, querido - Ela o abraçou -
Harry: Oi mãe - Ele se soltou rapidamente dela - Essa é Seunome Miller, minha namorada.

Os olhos da mãe de Harry brilharam, e o homem ao seu lado abriu um sorriso terno em direção a Harry.


Xx: Ane - Ela me abraçou, e eu fiquei meio assustada - É um prazer conhece-la - Sorriu - Espero que não saia correndo desta vez - Rimos -
Seunome: Com certeza não - Harry riu -
Xx: Des - O homem estendeu a mão - Prazer.
Seunome: O prazer é meu - Sorri -
Harry: Cadê a Gemma? - Ele olhava para cada canto da casa -
Ane: Foi para a casa do Greg - Harry revirou os olhos -
Harry: Vou procurar a vovó - Eles assentiram -


Harry guiava-me por entre os convidados que olhavam curiosos para nós, até chegarmos em uma senhora baixinha e elegante. Quando viu Harry, os olhos da mulher se iluminaram, e imaginei logo que fosse a avó de Harry.


Xx: Harry, meu filho - Harry soltou minha mão e foi de encontro ao abraço da avó -
Harry: Olá vovó - Ele sorria - Quanto tempo.
Xx: Você não visita mais sua velha avó - Harry riu, procurando algo para dizer - Que bela moça meu filho - Sorriu para mim -
Harry: Ah - Ele se colocou ao meu lado, sorridente - Essa é Seunome Miller vovó, minha namorada - Ele esbanjava tanta confiança, que até eu acreditei -
Xx: Bem vinda a família meu amor - Ela colocou as mãos em meu rosto, e beijou minhas bochechas - Sou Grace.
Seunome: É um prazer - Sorri -
Grace: O prazer é meu querida - Harry apenas nos observava - Theodore, venha cá - O senhor que conversava sentado no sofá, se levantou e se juntou a nós - Harry tem uma nova namorada - Ela sorria -
Theodore: Olá mocinha - Estendeu a mão, e eu apertei - Prazer, sou avô desse rapaz.
Seunome: Igualmente - Sorri -
Theodore: Porque não leva sua garota para conhecer a casa Harry? 
Grace: Chamamos vocês quando o jantar for servido - Theodore passou um dos braços no pescoço de Grace -
Harry: Boa ideia - Sorriu - Voltamos já.


Harry me guiou pelas portas francesas da casa, até a parte de trás. Era uma vista espetacular, um lindo lago iluminado, com uma grama baixa, e um banquinho a frente, para que as pessoas pudessem se sentar, e admirar toda imensidão do lago.

Seunome: Aqui é lindo - Ele sorriu -
Harry: Eu vinha aqui sempre que podia quando era moleque - Sorriu forçado, e eu estremeci com a brisa gelada - Está muito frio aqui para você?
Seunome: Não, ta tudo bem - Sorri forçado -

Harry olhou para trás, na direção da porta, e pude ouvir um risinho sair do fundo de sua garganta.

Seunome: O que foi? - Perguntei confusa -
Harry: Minha avó está vigiando a gente - Ele riu - Olhe disfarçadamente para a porta.


Olhei para trás, fingindo olhar as flores, e vi tufos grisalhos de cabelo, em uma tentativa falha de espiar. Ri com a situação.

Harry: Acho que está esperando algo.
Seunome: Tipo?


Harry acariciou meu rosto com sua mão gelada, e eu fiquei sem reação. Seu rosto se aproximava cada vez mais, e eu não conseguia me afastar, e quando dei por mim, seus lábios estavam nos meus, pedindo passagem com a língua, e sem pensar eu cedi. Ele tinha um gosto doce, e seu beijo era bom, me dei conta disso quando senti minhas mãos irem para seu cabelo. Quando ficamos sem ar, nos separamos.


Harry: É melhor nós entrarmos - Assenti -



                                          Continua...


-------------------------------------------------------------------------

Depois de mil anos, o primeiro beijo de vocês heeein!!! Que demora em minha gente, tava na hora. Bom, espero que não queiram me matar pela demora, mas né, é isso, até a próxima!


                                                                        Ariana.