.

.

Falling in love - Capitulo 14

                                           
                         Estão juntos?




                                               SeuNome P.O.V'S

Os pais de Clair se estalaram lá em casa durante a tarde. Clair estava junto a sua mãe arrumando suas coisas para amanhã, enquanto seu pai assistia futebol, e eu mandava um e-mail para Simon, mandando o número da conta de Clair, para que ele depositasse metade do meu pagamento lá. Não me sentia nem um pouco animada em morar sozinha naquela casa, que tinha sido um sonho meu e de Clair durante toda nossa juventude. Juntamos dinheiro por anos para comprarmos nossa casa, e a partir de amanhã, serei apenas eu, vivendo em um lugar comprado para nós.

Clair: SeuNome - Ela estava parada em minha porta, com o notebook nas mãos- Posso entrar?
SeuNome: Claro - Ajeitei-me na cama, e coloquei meu notebook no criado mudo -

Clair entrou, e se sentou ao meu lado, calada, cobriu-se com meu cobertor até a cintura, e abriu seu notebook, digitando rapidamente algo que não tive nem tempo de ler.

Clair: Podia ter me contado - Ela virou a tela do notebook, para eu olhar à que se referia-

Eram duas fotos minha e de Harry. Uma em que estávamos de mãos dadas no estacionamento do cinema, e a outra era de nosso "beijo" em frente de casa, com a legenda " Harry Styles e ruiva misteriosa". Não sabia o que dizer para Clair, e na realidade, nem tinha o que dizer.

Clair: Quer me contar agora? - Ela estava séria -
SeuNome: É complicado - Suspirei-
Clair: Me conta SeuNome, por favor 
SeuNome: Em outro momento, ok? - Ela bufou-
Clair: Jace sabe disso?
SeuNome: Não - Ela me olhou mais séria que antes - Olha, não tenho nada sério com Harry.
Clair: Tudo bem - Ela sorriu, me deixando confusa com sua mudança repentina de humor - Fico feliz em saber que está seguindo em frente, mesmo que até poucos dias atrás você ainda amava Jace, mas to feliz e esse Harry é bem bonito - Ela respirou fundo, afim de recuperar o fôlego-
SeuNome: Clair - Senti meu rosto esquentar de tão corada que devia estar, mas Clair não me deixou falar -
Clair: SeuNome, não fique com vergonha - Ela sorriu ternamente - Estou feliz.

Meu celular apitou, salvando-me do furacão Clair, que era sempre persistente, e não se contentava com qualquer papo furado e pouca informação. Era de Lolla a mensagem:


" Algumas roupas chegarão em sua casa amanhã, todas escolhidas pela senhora Diana Acton e Simon. Serão entregues lá pelas 10:30.
                                                Boa noite, Lolla. "


Por um momento, imaginei Simon escolhendo roupas para mim, e contive a vontade de rir, pois Clair estava me encarando.
Clair: O que foi? - Perguntou curiosa-
SeuNome: Nada - Sorri- Animada para voltar ao Canadá?
Clair: Prefiro Londres - Sorriu - Mas, devo isso aos meus pais, sabe? Fiquei muito tempo longe deles.
Seunome: Entendo - Sorri-
Clair: Preciso que cuide de tudo na minha ausência - Assenti- Vou sentir sua falta - Me abraçou-
Seunome: Eu também - Permaneci abraçada a ela, torcendo para que nosso abraço durasse para sempre-

Clair beijou minha testa antes de me soltar, e se levantou sem tirar os olhos de mim. Imaginei que fosse dificil para ela deixar sua amiga que faz tudo errado sozinha por um tempo. Ela pegou seu notebook, e saiu de meu quarto.


                                     [...]

Acordei um pouco mais relutante que o normal. A casa estava silenciosa, e eu lembrei que estava sozinha agora. Guardei as caixas de roupas, sapatos e acessórios que estavam na varanda, e me perguntei se eles eram retardados por deixar aquilo na minha varanda, sem nem pensarem em tocar a campainha. Pedi uma pizza para o almoço, já que o armário de casa estava vazio, e me veio na cabeça que Clair nunca deixaria isso acontecer se estivesse aqui.


                                   Harry P.O.V'S

Tinha acabado de sair de uma reunião com Simon, quando me lembrei da lista de compras que minha mãe botou em meu bolso para que eu pudesse comprar ainda hoje para o jantar de 50 anos de casamento de meus avós que aconteceria depois de amanha. Mandei uma mensagem para minha mãe, dizendo que hoje não seria um bom dia para ir ao mercado, e ela apenas mandou um "tudo bem".
Caminhei pelas ruas de Londres, afim de encontrar algum lugar para comer, e o que encontrei oi melhor ainda. Seunome corria na outra calçada, vestindo uma calça legging preta, e um casaco azul escuro. As coxas e bunda bem desenhadas na calça, faziam-me pensar que eu a odiava ainda mais por ser tão gostosa. Observei enquanto ela entrava em uma lanchonete e eu fui atras. Ela estava sentada no balcão, tomando suco quando eu entrei.

Eu: Olá meu amor - Ela se virou para mim com os olhos arregalados-
Seunome: Ta me seguindo? - Ela sussurrou -
Eu: De jeito nenhum - Sorri -
Seunome: O que ta fazendo aqui? - Ela estava irritada -
Eu: Nada meu bem - Eu sorria, animado com sua irritação -
Seunome: Porque não me deixa em paz?
Eu: Adoro ver você putinha comigo - Sorri mais abertamente -
Seunome: Vou jogar esse suco na sua cara - Ela já estava vermelha de irritação, o que me deixou ainda mais satisfeito -

Coloquei minha mão sobre a dela, afim de impedi-la de jogar suco em mim.

Eu: Calminha ai meu bem - Ela me encarou -
Xx: Harry? - Uma voz feminina me chamou ao fundo, e eu e Seunome olhamos, dando de cara com minha mãe-

Tirei minha mão da de Seunome, enquanto minha mãe se aproximava sorridente.

Eu: Mãe - Engoli em seco, e Seunome corou -
Anne: Olá querida - Ela falou com Seunome primeiro, e Seunome corou-
Seunome: Olá - Pela primeira vez, eu vi Seunome corar de vergonha- Preciso ir Harry. Prazer em conhece-la - Ela sorriu nervosa, e saiu apressada-

Minha mãe sentou-se ao meu lado, enquanto eu pedia suco de maracujá para nós dois.

Anne: Entendia porque não podia ir ao mercado - Ela sorria- Bela moça.
Eu: Mãe, é... -Eu nem sabia o que falar-
Anne: O que foi Harry? - Eu bufei- Vi a foto de vocês no cinema, também vi vocês em um clima romântico aqui - Seus olhos brilhavam - Estão juntos?
Eu: É, estamos - Dei um gole em meu suco-
Anne: Isso é ótimo! - Disse entusiasmada- Porque não leva a moça ao jantar de seus avós?
Eu: Muito cedo, não acha - Concorde comigo mãe-
Anne: Claro que não querido - Sorri forçado- O que foi?
Eu: Nada - Disse dando um grande gole em meu suco, e jogando o dinheiro em cima do balcão para o atendente- Precisa de carona?
Anne: Seria ótimo meu filho - Sorriu-

Deixei minha mãe em casa, lutando contra a vontade de mandar ela calar um pouco a boca. Depois dirigi até minha casa. Joguei-me no sofá, e fiquei pensando sobre levar Seunome ao jantar. Estava inseguro, mas já que devia levar nosso "namoro" a sério, eu também devia apresenta-la a minha família. Mandei uma mensagem para ela.

" Gostaria de leva-la a um jantar na casa de meus avós depois de amanha. Não use a desculpa de que não tem roupas, pois agora você tem, vá comigo, por favor. Busco você em casa ás 19:00hrs.
Obs: Minha mãe faz questão que você vá.

                                                                         Harry"

Percebi que estava nervoso em relação ao jantar, não sabia se era certo leva-la a um momento tão especial para minha família, mas eu já havia a convidado, agora era tarde. A mensagem de Seunome foi curta:

" Verei o que posso fazer"

Eu ia considerar aquilo como um sim. Ok, agora eu tinha companhia para o jantar.
Mandei uma mensagem para Willa, a ruiva que eu havia levado para a cama no dia do jantar.

" Passe aqui hoje a noite, me diverti muito naquela noite, gostei de passar a noite com você. H."

Sem muita demora, a resposta chegou:


" Não me lembro de ter passado noite nenhuma com você, mas sei muito bem do que se trata, não quero saber de suas fodas casuais, e não me encha o saco."


Droga. Chequei a mensagem, e lá estava o número de Seunome, exato, eu mandei mensagem para o número errado, mas eu ri ao ler a resposta de Seunome, e apesar da vontade de transar, decidi não reenviar a mensagem para Willa, contentei-me em apenas rir com a mensagem de minha "namorada".



                                   Continua...

------------------------------------------------------------

Olá babyss! Desculpem a demora, mas a criança aqui ficou sem internet por um bom tempo porque inventamos de trocar de internet e acabou dando um rolo, mas aqui estou eu. A boa noticia é que eu aproveitei esse tempo sem internet para fazer o resto da fanfic, e eu já tenho 5 capítulos prontinhos :D, então esperem para conferir! Beijos...

                                                             Ariana.

History - Capitulo 05




 "Tudo dando errado"





    Melhor sensação que poderia sentir. Sim liberdade!!!
      Mas sim meu pai estar com muita raiva, e entendo o porque, porém estou vivendo um pouco. É isso serve para ele percebe que eu cresci, que não sou mais a sua pequena princesinha que precisa de seus cuidados.

     Estamos no avião nesse momento, eu não aguento mais ficar quieta, e esses pensamentos estão me matando.

SeuNome: Quanto tempo falta?
Liam: Não sei, mas falta algumas horas.
SeuNome: Não tô aguentando ficar aqui.
Liam: Aguenta, você quis, agora aguenta.
SeuNome: Eu sei, e não me arrependo!
Liam : Nem eu ...
SeuNome: Serio ?!
Liam : Sim, mas cala a boca.

    Encostei na poltrona com a expressão fechada e adormeci depois de um tempo.
   Finalmente chegamos. Descemos no portão de desembarque, pegamos nossas poucas malas e saímos.

Liam: Alguma ideia ?
SeuNome: Precisamos de um hotel.
Liam: É você tem ideia de como chegar em um nesse lugar ?
SeuNome: Na verdade, tenho, porque eu tenho isso - balancei na frente dele.
Liam: Um mapa?
SeuNome: Exato.
Liam: Aonde arrumou esse mapa ?
SeuNome: Comprei antes de embarcarmos, vamos.

         Fomos seguindo o mapa, o que não era tão fácil e não era de grande ajuda pois eu me enrolava muito e o Liam simplesmente achava graça e não queria ajudar, mas logo encontramos um bom hotel.
        Entramos e logo uma mulher loira e bem sorridente apareceu para nos atender.

XxXx : Ola bem vindos ao Pallace hotel.
SeuNome: Ola, queremos dois quartos - Sorri.
XxXx : Okay, como deseja pagar?
SeuNome: Com cartão, aqui esta.

        A senhorita sorridente pegou meu cartão e demorou um estante para voltar.

Liam : Acho que aconteceu alguma coisa.
SeuNome: Com meu cartão ? Impossível, tá tudo certo.

       Logo a senhorita sorridente voltou.

XxXx: Sinto muito, o cartão foi recusado.
SeuNome: Impossível, passa de novo.
XxXx: Já tentei e ele foi recusado.
SeuNome: Não pode ser, moça por favor, deve ter alguma coisa errada!!
XxXx : Sinto muito.
SeuNome: Liam, você deve ter algum cartão ai - Sussurrei.
Liam: Não ando com cartão. - Disse sussurrando.

   Logo voltei a atenção para ela.

SeuNome: Moça, pelo amor do seu pai, da sua mãe, do seu cachorro, tenta novamente.
XxXx: Ele não passa, sinto muito senhorita.
Liam : Vamos embora.
SeuNome: Não vou embora, deve ter alguma coisa errada Liam!
XxXx: Não tem nada de errado.
SeuNome: Pois eu acho que tem! Você sabe quem sou eu?! Possivelmente não para estar me tratando desse jeito!
XxXx: Sim, sei quem é, conheço sua família - Falou sorrindo.

      Esse foi o momento em que cheguei perto de dar um soco nesse sorriso e puxar esse cabelo loiro.

Liam: Vamos embora - Falou me puxando.

     Puxei meu cartão da mão dela.

SeuNome: Obrigada por nada.

     Saímos de lá e paramos no meio fio fitando o transito conturbado de Viena.

SeuNome: O que vamos fazer?
Liam: Ainda temos um dinheirinho, não é muito mas da pra pagar um lugarzinho.
SeuNome: Lugarzinho ?
Liam: Sim, e o que dá.
SeuNome: Aaaaah!

      Fomos andando, andando e andando. Esse lugar tinha infinitas ruas. Encontramos uma praça bem pequena, nos sentamos em um banco.

SeuNome: Meu pai deve ter bloqueado meu cartão.
Liam: Bem capaz, já que a filha e uma doida que decidiu sair do país sem avisar.
SeuNome: Mas eu avisei.
Liam: É, mesmo assim, ele não gostou. Precisamos ir.
SeuNome: Tô cansada.
Liam: Também, mas precisamos de um lugar do qual podemos pagar, a não ser que você queria dormi aqui, vem.

      Voltamos a maratona de encontrar um lugar do qual podemos pagar.
       Meu pai deve estar com muita raiva mesmo porque bloquear o cartão da filha não e normal.

Liam: Encontramos, olha e perfeito!
SeuNome: Serio?!
Liam: Sim!

       Estamos de cara para um hotel bem modesto e pelo jeito vai dar pra gente pagar. No fundo estava torcendo que não.
      O Liam esta com um grande sorriso, deve ser pelo fato de ter achado um lugar.

       Entramos e logo uma mulher de avental, de meia idade, baixinha e gordinha veio nos atender.

XxXx : Olá
Liam: Ola, gostaríamos de dois quartos.
XxXx : Só temos um.
SeuNome: Como assim só tem um?
XxXx : Só temos um quarto disponível mocinha.
Liam : Vamos ficar com ele - Falou sorrindo.
SeuNome: Vamos é ?
Liam: Para de repetir o que eu falo, e sim, vamos.
SeuNome:  Deve ter outro lugar por essa cidade - Falei sussurrando.
Liam: Não um que podemos pagar - Falou sussurrando- Vamos ficar. - Falou em direção a mulher e com um grande sorriso.

         Depois de acertamos os preços, ela nos levou ate o nosso quarto.

     Que lugar horrível, só tem uma cama de solteiro e esta cheio de poeira.

XxXx : As refeições são servidas nos horários, não se atrasem! - Saiu batendo a porta.
SeuNome: É serio isso ?
Liam: Não reclama, não e tão ruim.
SeuNome: Que nada, imagina.
Liam: Pelo menos temos um lugar para descansar e comer.
SeuNome: Quando eu disse que queria viajar, não era isso que estava pensando.
Liam: Só estamos começamos, amanha saímos e começamos a nossa aventura.

      Abri um sorriso, e ele abriu um em resposta.

Liam: Mas ate lá precisamos descansar, vou tomar um banho. - Ele saiu para o banho.
SeuNome: Me admira esse lugar ter um banheiro no quarto.
Liam: Também. - Falou através da porta.
SeuNome: Nem televisão tem nesse lugar, que horror.

       Logo depois ele saiu, e foi minha vez de tomar um banho. Depois descemos e jantamos, e logo voltamos ao nosso quarto.
         Me deitei na cama e o Liam foro umas cobertas e deitou no chão ao lado da cama.

Liam: SeuNome! SeuNome!
SeuNome: Oi.
Liam: Porque no hotel a recepcionista disse que conhecia a sua família ? 
SeuNome: Não sei, é também perguntei a ela sem pensar.
Liam: Que te conhecia ?
SeuNome: Exato.
Liam: Mas como ela poderia te conhecer ?
SeuNome: Pelo meu pai.
Liam: É ele e tão importante assim ?
SeuNome: É sim.
Liam: Onde ele trabalha ?
SeuNome: No setor da musica.
Liam: Então conheço ele ?
SeuNome: Provavelmente, sim, mas chega de perguntas, temos um dia cheio ainda.

       Fez um silencio que logo foi quebrado.

Liam: SeuNome! SeuNome!
SeuNome: Sim?
Liam: Boa noite.
SeuNome: Boa noite - Sorri e adormeci.



------------------------------------------------------------------------------------------


Olaaaa meninas, tudo bem com você? Comigo esta tudo otimo. Desculpa pela demora tive um grande bloqueio de imagine, mas finalmente esta ai o capitulo. AAAAE !!!!
Beijos, ate a próxima.


                                                            Andreza Morais.






Falling in love - Capitulo 13

                                    " Canadá"





                                  Harry P.O.V'S

Eu dirigia pelas ruas de Londres, ouvindo John Mayer, e tentando me concentrar na estrada, mas tenho que confessar que era um pouco difícil, SeuNome usava um perfume doce, que me atraía muito, e estava muito produzida, o que tem de megera, tem de bonita. Permiti-me olhar para ela algumas vezes, e me veio em mente o contrato, ela só está aqui por dinheiro, e isso me deixava desconfortável. Agradeci por ela estar tão quieta, porque sempre que nos vemos, ela me trata com uma tremenda ignorância, e eu à abomino, e abomino mais ainda sua ignorância sem necessidade. Dei uma olhada de canto de olho para ela, e ela viu.

SeuNome: Ta olhando o quê? - Perguntou irritada -
Eu: Sua cara de idiota - Ela bufou-
SeuNome: Só espero que isso acabe logo.
Eu: Para por a mão no dinheiro - Murmurei para mim mesmo, mas pela cara que ela fez, deve ter escutado-
SeuNome: Para não olhar mais na sua cara - Sorriu irônica-
Eu: Sei - Disse enquanto terminava de estacionar na frente do cinema - Está pronta?
SeuNome: Não - Dava para ver que estava nervosa-
Eu: Ótimo - Sorri irônico -

Sai do carro, e fui rapidamente a outra porta do carro, e a abri para SeuNome. SeuNome me olhava ansiosa, mas não disse nada. Sussurrei um "Boa sorte" para ela.
Caminhávamos de vagar para a entrada do cinema, enquanto cogitava em minha mente pegar ou não em sua mão. Talvez eu devesse pegar para parecer mais convincente, mas morria de medo dela cortar minha mão e jogar fora. Um pouco ainda confuso, entrelacei minha mão à dela, ela estremeceu com meu toque, e eu senti um choque percorrer meu corpo inteiro, ela suspirou forte, mas como antes, permaneceu calada.
Na área da bilheteria lotada, os olhares se direcionaram a mim e a SeuNome, algumas pessoas tentavam tirar algumas fotos nossa sem serem notadas, mas é claro que eu notei. SeuNome tremia ao meu lado, qual é, não é tão difícil assim. Agradeci a Simon pelos ingressos, assim não enfrentaríamos a enorme fila. Mas eu precisava comprar pipoca.

Eu: Espere aqui, vou comprar pipoca -Ela assentiu-

Deixei SeuNome em um local menos cheio, e fui a fila da pipoca. Seus olhos verdes estavam brilhantes e arregalados com tantos olhares em cima de si enquanto ela analisava o local. Parecia um passarinho fora de seu ninho, e eu gostava disso, pelo menos assim, sua boca atrevida estava calada.

Atendente1: Olá, o que deseja? -Ela sorriu-
Eu: Duas pipocas grandes, uma fanta laranja, um guaraná, e... -Olhei para SeuNome, que agora estava mais distraída que antes- Duas barras de chocolate branco.
Atendente1: Ok, um minuto -Assenti-

Ela me entregou a sacola com meus pedidos, e uma notinha. 40 reais, nada mal. Passei-lhe uma nota de 50, deixando o resto para ela, ela sorriu agradecida, e eu voltei para onde SeuNome estava.

Eu: Venha, vamos entrar - Passei meu braço em seus ombros, e a conduzi até a sala de cinema-
Sentamos nas cadeiras 11 e 12, perto de 2 meninos, com no máximo 11 anos de idade, que conversavam o tempo todo, e que já estava deixando SeuNome irritada.

Menino1: Caramba, esse esquilo só ferra tudo -Comentou o menino com seu amigo-
Menino2: Ele não devia ser um esquilo, devia ser uma anta -Eles riram-
SeuNome: Da pra calarem a merda da boca? -Falou irritada com os meninos-
Eu: Relaxa SeuNome. - Não queria que ela fizesse um barraco no meio do cinema-
Menino1: Você é uma chata - Deu dedo do meio para SeuNome-
SeuNome: Eu vou quebrar seu dedo - Ela murmurou para o menino, que se calou na hora-

Os meninos se calaram, e assim, pudemos assistir nosso filme em paz.
Quando o filme acabou, percebi que tinha sido bom, SeuNome riu bastante, as vezes ela imitava um porco sem querer de tanto que ria, o que me deixava assustado as vezes.
Saímos da sala de cinema de mãos dadas, e caminhamos até o estacionamento. SeuNome se acomodou no carro, enquanto eu me prolonguei do lado de fora tirando fotos e conversando com algumas fãs que apareceram. Depois, me despedi das meninas, e fui para o carro.
Decidi não colocar música, não queria ouvir nada no momento, e deixei então o silencio reinar, sendo interrompido apenas pela respiração leve de SeuNome.
Não pude deixar de notar o carro preto atrás de nós durante todo o percurso, e nem deixar de notar que ele parou uma rua antes da de SeuNome. Paparazzi não perde tempo mesmo.
Sai do carro, e abri a porta para SeuNome, depois, sentei-me no capô do carro, dando um bom ângulo de foto ao fotografo, logo SeuNome parou em minha frente.

SeuNome: Posso voltar ao meu mundo? - Ela estava séria-
Eu: Claro meu bem - Ela não disse nada, apenas se virou para entrar -

Anda Harry, de a eles o que eles querem.
Dei um passo para frente, e puxei SeuNome pelo braço, colando seu corpo ao meu, ela pareceu confusa, mas novamente não disse nada, então juntei meus lábios aos dela, eu ia aprofundar mais o beijo para parecer mais verdadeiro, mas não quis correr o risco de levar um chute nas partes baixos. Depois do que pareceu ser uma eternidade, eu a soltei.

Eu: Até mais -Sussurrei-

Sorri vitorioso enquanto a vi entrar em casa cambaleando, e ainda confusa.


                                   SeuNome P.O.V'S


Entrei em casa chutando os sapatos de salto para longe, e agradecendo aos céus por aquilo ter acabado. Preciso dizer que odiei ser o centro das atenções? Espero que das outras vezes não seja assim ou estarei ferrada. Caminhei até o banheiro rapidamente, e me despi, entrei no chuveiro, tirando todos os vestígios da noite. Não tinha sido tão ruim como pensei que seria, mas não foi algo muito confortável, estar na companhia de alguém por dinheiro, não é uma coisa muito agradável. Me enrolei na toalha e fui para meu quarto. Coloquei um moletom, e me joguei na cama, procurando apenas o alivio de um sono calmo.


                                             [...]

Acordei um pouco mais disposta, sentindo um pouco de fome, e um pouco mais de animação por ir ver Clair. Tomei meu café cantarolando, assoviando e rindo de tudo, quem me visse assim, acharia que eu estava drogada.
Arrumei-me rapidamente, pensando que quanto mais cedo eu chegasse, mais tempo teria com Clair.
Rodei as chaves do carro entre os dedos enquanto caminhava pelos enormes corredores do hospital. Ao entrar no quarto de Clair, vi ela rindo junto aos seus pais, o que automaticamente me fez sorrir.

Clair: SeuNome - Seus olhos se iluminaram-
SeuNome: Olá - Me aproximei e beijei sua testa-
Clair: Tenho duas ótimas noticias - Sorriu-
SeuNome: Conte-me - Sua alegria era contagiante -
Clair: Vou ter alta hoje a tarde - Meu sorriso se ampliou -
SeuNome: Isso é ótimo! - Foi a vez do sorriso de Clair aumentar- E a outra?
Clair: Meus pais conseguiram uma vaga para mim no Hospital Central do Canadá - Ela parecia muito animada com a ideia, mas meu sorriso se desfez- O que foi?
SeuNome: Você vai embora? - Seu sorriso se desfez-
Lize: Ela vai voltar SeuNome - Ela sorriu ternamente - Queremos ficar perto de Clair.
Will: Temos que cuidar da nossa filhar meu bem - Lize concordou com ele -
SeuNome: Quando pretendem ir? - Perguntei ainda surpresa -
Lize: Amanha cedo - Ela sorriu -
SeuNome: O QUE? - Não pude evitar um grito - É muito cedo.
Will: Ligamos ontem para o hospital, eles disseram que poderiam segurar a vaga até depois de amanha.
SeuNome: Como vão pagar o tratamento? - Eles se entreolharam-
Will: Venderemos o carro, a fazendo, e o que precisar.
Lize: Daremos um jeito - Will concordou-
SeuNome: Nem pensar - Eles arregalaram os olhos - Já falei para Clair, e falarei para vocês, eu pagarei o tratamento.
Lize: Não acho que seja algo barato - Sussurrou-
SeuNome: Não importa, eu vou pagar - Por isso aceitei namorar um idiota - Mas tem uma condição.
Will: Diga. - Ele pareceu ansioso -
SeuNome: Quero Clair de volta assim que der.
Lize: Com certeza!


Sorrimos ternamente uns para os outros, deixando assim, o assunto de lado.


----------------------------------------------------------
Olá meus amores!! Como vão? Estou ótima.
Bom, demorei um pouco, mas cá estou eu. Já tenho outro capitulo pronto, só falta passa-lo para o computador, e corrigir algumas coisas, então, não devo demorar muito, mas não darei certeza quanto ao tempo que o outro capitulo levara para ser postado, mas deixo aqui meu até logo. Beijocas, até a próxima.


                                                                      Ariana.

Falling in love - Capitulo 12


"Cinema"




               

                                                SeuNome P.O.V'S


Passei a mão sobre os olhos, afim de conter as lágrimas que se formavam no canto de meus olhos quando Jace soltou-me de seus braços. Sem dizer nada, ele me puxou, fazendo com que eu deitasse com a cabeça em seu colo, enquanto suas mãos acariciavam, e brincavam com meu cabelo. Aquilo era relaxante, e eu me lembrava de uma época feliz em que passei com Jace.

Jace: Sempre gostei de fazer carinho em seu cabelo -Sorriu ternamente- Passava horas fazendo isso- Tentei sorrir-
SeuNome: Me lembro bem disso - Pudi sentir um novo sorriso em seu rosto- Isso me deixa com sono -Sorri-
Jace: Você costumava dormir no meu colo quando eu fazia carinho -Sua voz demonstrava nostalgia- Você babava minhas pernas.
SeuNome: Ei -Repreendi em tom de brincadeira- Eu não babava -Ele riu-
Jace: Babava sim! -Gargalhou-
SeuNome: Não, não babava -Bocejei-
Jace: Acho que você precisa dormir - Assenti- Pode dormir no meu colo -Sorri- Só não baba -Senti seu riso baixinho-


Foram as últimas palavras que escutei antes de pegar em um sono tranquilo.

                                                  [....]

Abri os olhos lentamente, tentando me acostumar com a claridade do sol que invadia meu quarto. Minha barriga fez um barulho alto, indicando fome, mas quando me sentei na cama, senti-me cansada até os ossos. Faz dias que não como direito, meu corpo está precisando de comida, mas eu não tinha forças para me levantar.
Arrastei-me para fora da cama, ignorando o fato de meu corpo doer até a alma, e caminhei como um zumbi até minha cozinha. Comi 2 pães de uma vez, e logo tomei um copo de suco de laranja, mas meu estômago doeu mais ainda. Arrastei-me até a sala, onde encontrei um bilhete, e ao lado, uma caixa, Jace deve ter deixado ela ai, revirei os olhos pelo fato de ele estar gastando grana comigo.


" Meu amor, coloquei você em sua cama, e fui para casa. Você parece bem mais magra que o normal, e estou preocupado com você, por favor, me ligue ou mande mensagem quando quiser, quero saber o que se passa com você. Espero vê-la em breve.

Amo você, Jace.

Obs: Essa caixa estava na porta da sua casa. Não sei do que se trata. "


Sorri ao terminar de ler o bilhete de Jace, encantada por sua preocupação, e por seu cuidado em me deixar um bilhete, mas intrigada pela caixa em minha mesa.
Havia um bilhete em cima da caixa. Esse pessoal adora um bilhete hein. Peguei o bilhete, que havia um perfume maravilhoso de rosas. 

" Docinho, temos uma ida ao cinema hoje, Simon achou melhor começarmos indo à um lugar público. Dentro dessa caixa você vai encontrar um incentivo, não é nada esplendido, mas Simon me obrigou a mandar isso ai, com um bilhete, desejando sorte em nosso relacionamento. Só queria que soubesse que estou sendo obrigado a ser gentil, não se acostuma, e o figurino é a sua escolhe hoje.

                                                    Com Amor, seu Harry"


Revirei os olhos. Apesar das rosas brancas serem maravilhosas e perfumadas, eu tinha vontade de jogar na cara dele.
Esse garoto é um saco mesmo né?
Joguei o bilhete em cima da mesa, e peguei meu celular. 4 ligações perdidas de um número desconhecido, provavelmente, era o celular pessoal de Lolla, e não o da gravadora. 
Sentada no sofá, percebi o quanto a casa parecia solitária sem Clair, sem seus gritos histéricos, sem suas palhaças. Ah Clair, volta logo. Tentei me manter positiva, mas sozinha em casa não da para pensar em muita coisa boa, minha mãe podia me fazer companhia. Isso, minha mãe.
Disquei o número de mamãe, recém decorado.


Ligação On 

Deisi: Meu amor!-Ela pareceu surpresa-
SeuNome: Oi mamãe -Infelizmente, eu não estava tão animada como ela-
Deisi: O que houve meu amor?
SeuNome: Ah mãe, tanta coisa -Nada de chorar SeuNome-
Deisi: Acha que pode me falar por telefone?
SeuNome: Não acho apropriado, como você está? -Mudei o assunto-
Deisi: Ótima meu amor, estou com tanta saudade.
SeuNome: Eu também mamãe.
Deisi: Podemos viajar juntas, matar a saudade, fazer compras, passar um tempo juntas, o que acha?
SeuNome: Podemos ver isso depois?Deisi: Claro meu amor, amo você
SeuNome: Até mais mamãe.

Ligação off.



                                       Harry P.O.V'S


Contei aos meninos que levaria SeuNome no cinema hoje, para que os paparazzis vissem e começasse todo aquele rumor sobre namoro. Simon achou melhor começar assim, levando a megera à lugar agradável. Me deu dois ingressos para assistir A Era do gelo, espero que aquela menina goste de desenhos pelo menos, para que a desgraça não seja completa.

Louis: Dizem que as pessoas vão ao cinema para se pegarem e não para assistir filme - Disse como quem não queria nada-
Niall: Também ouvi falarem isso -Sorriu malicioso-
Eu: Daquela lá eu quero distância.
Niall: Você quer distância até ficar sozinho com ela. - Louis concordou-
Eu: Isso não vai acontecer -É claro que não-
Louis: Pensa comigo Harry -Ele se sentou ao meu lado e passou os braços em meus ombros- Nosso lema é pegar quem aparece não é? -Assenti-  Então, se aparece uma gostosa dessa na tua frente, tu pega, independente de quem seja.
Eu: Não vou pegar ela -Claro que não- Ela não é isso tudo.
Niall: Parem de falar da ruiva gata. - Revirei os olhos- Liam ligou e disse que não vem jogar com a gente hoje -Disse sem tirar os olhos da tv- Vai ficar com a namorada hoje.
Eu: Que babaca -Revirei os olhos- Nunca faça isso Lou.
Louis: Jamais - Rimos-


                                             [...]

O resto do dia passou se arrastando. Joguei vídeo-game com os garotos o dia inteiro, afim de me distrair da vida, e já havia escurecido quando Niall entrou na sala, carregando alguns biscoitos de chocolate.

Eu: Que horas são? -Perguntei concentrado em matar o zumbi que acabara de entrar em meu caminho-
Niall: 19:00hrs -Disse despreocupado-
Eu: Que? -Dei um berro- Preciso me arrumar! -Gritei soltando o controle e correndo escada a cima, enquanto Louis ria de meu desespero-

Fui tirando minha roupa e jogando pelo corredor mesmo, e liguei o chuveiro rapidamente. Demorei uns 15 minutos no banho, e enrolei-me com uma toalha para não correr o risco de encontrar os meninos no corredor, não que eu me importasse de ficar nu na frente de alguém. Peguei uma roupa no armário recém abastecido com roupas da Vans. Chaves ok, carteira ok, camisinhas ok, ok eu não pretendia transar com SeuNome, mas andar prevenido é bom né. Que idiotice.
Arranquei com meu carro pelas ruas de Londres, com o Metallica berrando em meus ouvidos, e o endereço de SeuNome em meu GPS. Adorava dirigir ouvindo música e cantando como um louco. Felizmente, a casa de SeuNome não era tão longe assim.
Desci de meu carro, e toquei a campainha. Esperei de cabeça baixa, até que vi a porta se abrir, e SeuNome  aparecer na porta. Estava linda. 


                                      Continua....


-------------------------------------------------------

Hey lindaaas!!! Primeiro encontro com o Hazz heeein! Se quiserem ver a roupa da SeuNome, e só clicar nesse no nome "SeuNome" ai do final. É isso, até já! 


                                                                     Ariana.